A ponte dos índios e muito menos (2007)

Você tem medo de altura?
De repente, Luke Skywalker deu uma passada por aí antes de se estabelecer em Tatooine…
Está sendo inaugurada hoje, nos EUA, a Skywalk, uma ponte em forma de U com piso de vidro, pela qual quem pagar o ingresso de 25 dólares, verá abaixo de si o Grand Canyon. A iniciativa é dos índios Hualapais, que habitam aquela região e andam precisando de uma grana. Só uma pena que o site oficial da ponte, que traria mais detalhes, aparentemente tem acesso restrito aos EUA e não carrega aqui no çervisso (teria que fazer aqueles lances de proxy).

É, mais um assunto para os programas vespertinos da Rede Record… Se bem que falta eles mostrarem coisas daqui do Brasil mesmo que as pessoas não conhecem, como por exemplo, o caso do antigo teatro da Ospa (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre), que pegou fogo e continuou a ser utillizado, durante algum tempo, com a fachada chamuscada. Ou o Shopping Alta Vila, em Belo Horizonte, construido em uma torre de 101 metros de altura (só descobri a existência dele, ironicamente, pela Desciclopédia, no tópico “Belo Horizonte”, que diz que esse shopping anda ligeiramente à las muescas, por ficar no final de uma mega ladeira e na fronteira do município!). Segundo o site, o topo da torre foi colocado por dois helicópteros, e o shopping é uma das primeiras construções brasileiras a ser iluminada por LEDs (Lumileds da Philips), uma tecnologia que começa enfim a chegar ao Brasil.

CHAPOLIN RODOU
O SBT deu um tiro no próprio pé, de novo. Chapolin, que era exibido aos sábados, foi substituído por Eu, a Patroa e as Crianças, uma série engraçada, mas que, pra mim, perdeu a graça a partir de hoje.
Ô emissora pra fazer KG@#$%¨&* esse SBT, viu! Dá até a impressão que eles querem acabar com a empresa pra ficar com o dinheiro do seguro!… E olha que eu estou escrevendo isso vários dias depois, depois de finalmente me acalmar. Chapolin vinha dando 10 pontos no Ibope. Porquê não colocar “Eu a Patroa” no lugar do decadente Comando Maluco, então?… Não sou “pró-Didi”, como os críticos desse programa, mas ele vem descendo a ladeira continuamente há mais de ano, e de um sopro novo no humor nacional, virou o velho bafo de sempre – um bafo que só não é mais quente porquê não tem mais a Escolinha do Professor Raimundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s