O caso do frango-novelo

T! CULINÁRIA
The Garbage Frang

O pessoal aqui em casa comprou um filé de frango da Sadia. Meu, que coisa mais horrível. Parecia um novelo de lã com sabor, ou o frango tinha distrofia muscular progressiva. O que nos remete ao provérbio do Barão de Itararé: quando pobre come frango, um dos dois está doente.
O pior é isso ser de marca. Já comi tanta coisa horrenda (claro, entre as iguarias paulistanas, em outros estados, capitularei) que era muito melhor do que isso aí: coxinhas de procedência duvidosa, daquelas que no Pânico na TV iria tocar a marcha fúnebre.  Coisas do nível daquela salsicha que Cosmo Kramer comeu em um cinema abandonado e dizia: “Textura interessante…” É Sadia, é çaldável. Com gordura trans e tudo.

Curiositê: Você sabia que o mascote da Sadia se chama Lequetreque? Eu também não… E olha que ele fala, ao contrário da Galinha Azul.

DESSERVIÇO>> http://www.sadia.com.br

Anúncios

Uma resposta para “O caso do frango-novelo

  1. Ah, experimente o Chicken Fillet da Perdigão! Ele é ótimo… assado! Se fritá-lo, ainda terá um bom gosto, mas você pode acabar achando que está comendo algo “emborrachado”! Por isso, me desanima comer um sanduíche de frango no Giraffas (eles usam esses filés Perdigão!)
    E, aliás: ou estou quase delirando ou me lembro que, antes de passar os anos 90 sem nome, o símbolo da Sadia se chamava Pato Choca (!), nos anos 80!
    Agora, sendo Lequetreque, é meio bizarro; é querer complicar (que nem mudar o nome de Quik para Nesquik do coelho só porque se tornou nome internacional!) demais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s