Silêncio! Minhas anteninhas de vinil estão detectando uma fábrica!

Silêncio! Meus discos de vinil estão detectando uma notícia!
Para tirar a poeira deste blog e evitar o sepultamento de postagens importantes no ICBIT’s, vamos com uma notícia! O Ministério da Cultura, por inciativa própria, quer colocar uma fábrica, a Polysom, do Rio de Janeiro, na Lei Rouanet, sendo tombada como patrimônio cultural imaterial (que nem o samba e o acarajé, se não me engano.)
E por quê? É que a Polysom é a única fábrica de discos de vinil em atividade do Brasil. Sabe, daqueles pretos, que você ouvia na sua tenra infância, ou seu pai ouvia em sua adolescência… É, tinha uns coloridos também no meio, mas era basicamente isso.
A Polysom foi criada em um incrível 1999 (em 1996 os LPs deixaram de ser fabricados pelas grandes gravadoras), e já foi notícia no Jornal Nacional porquê eles estavam fazendo copinhos de plástico para sobreviver. Isso em 99. Atualmente, a fábrica tem míseros TRÊS funcionários (só a Salt Cover tem menos recursos humanos), que operam maquinário herdado de gravadoras que migraram para o CD. A Polysom tem um arremedo de site oficial, que está dando Index Directory…

Por outro lado, a Le Son (aquela dos microfones das igrejas e bandas iniciantes…) é a única fabricante de agulhas de toca-discos no Brasil em atividade. A situação financeira da Le Son é bem melhor porquê eles faturam muito mais com microfones e alto-falantes.

Ainda bem, porquê até hoje me lembro com pesar do dia em que eu tentei fazer “scratch” em um LP e inutilizei a agulha. Nem dava direito também porquê o toca-discos tinha suspensão, não era “duro” como os dos DJs… Vasos da dinastia Ming, por favor, afastem-se de mim!…

Terminando com uma Curiosidade Suprema *buééééim*:A empresa japonesa ELP fabrica, por um preço um tanto salgado (11 mil dólares) um toca-discos de vinil sem agulha, à laser, que consegue até mesmo trocar de faixa só digitando números no painel e, embora não consiga reproduzir discos com cores diferentes de preto, consegue reproduzir discos “zoados” que as agulhas convencionais não conseguiriam. Se alguém que nos lê tem MUITOS LPs e gosta MUITO deles, tá aí uma dica que vai fazer a pena você vender o carro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s