Interpretação de texto! Episódio de hoje, a chinela

Este post vai em homenagem ao Blogger, que deu pra colocar todos os menus em inglês, quando eles estavam em português, e a um mega de um DVD que o outro computador está queimando há algumas horas e que me deixou com um pequeno tiempo libre. Brindá-los-emos (e às demais tribos urbanas, também) com a opinião e a análise de um poema pós-moderno que está dando o que falar em outras plagas, mas somente nós (© Djalma Jorge Show) tivemo as idéia de escrevrê as letra-lhes e botarse-lhes nas Internééé!! Conphira a letra antes que ela caia no vestibular da Furvest!!

CHINELA
Ademir do Arari

Entrei numa griffe
quando eu vi uma chinela

* Griffe? Com certeza, não se trata da Daslu, mas vamos em frente. Musicalmente o começo é soberbo, em tempo ‘rubato’.

Chinela tão linda, chinela querida

Sei que vai fazer parte da minha vida

* Seria porventura cravejada de diamantes? Ou ostentaria ela a logomarca de seu time de coracção?!… Possívelmente isto a faria ser, além de desejada, também querida.

Fiquei admirado, fiquei pobre-coitado
a olhar a chinela

*Pobre-coitado com hífen? É talvez o único jeito de fazer com que a frase tenha sentido. Ao que tudo indica, esse neologismo significa “indivíduo desprovido de bens materiais e pessoais além de desprestigiado enquanto cidadão”, o que descreve 197,4% do povo brasileiro.
Chinela querida, sei que vai …
vais
fazer parte da minha vêda
* Surpreendentemente o intérprete se corrige e passa a usar a segunda pessoa do plural, como se costuma fazer mais ao norte deste país. E em Portugal! (Só pra rimar…) A chinela é tão importante, que não faz parte somente de sua vida, mas de sua Veda – que são os quatro livros-base do Hinduísmo!! Mostrando a que ponto chega sua necessidade por pisantes não-invocados.

Chinela querida
Sei que isso (??) faz parte da griffe

* Aqui, um instante de hermetismo, mas o que fica no ar é que a chinela faz parte, é propriedade, de uma griffe, e que teóricamente devido a isso, não deveria calçar o interlocutor.
Fiquei emocionado, fiquei preocupado
se eu não poder usar esta chinela

Fiquei emocionado, pouco preocupado

se eu não puder usar esta chinela

* O cantor, aqui, revela sua enorme carência, possívelmente devido, quiçá, à sucessivos insucessos em relação ao sexo opuesto. Uma simples chinela já é suficiente para deixá-lo emocionado, mas, incrívelmente, ao contrário do que imaginaríamos, já é motivo de preocupação!

Linda chinela, chiné… *errou a entrada
Chinela tão linda, chinela querida
Sei que vai fazer
paste,
vai fazer
paste da minha vida.
* Não, não é o ato de apertar as teclas Ctrl+V. A pronúncia é [paſ’tı], como oxítona. Trata-se de uma ‘flapping rule’ seguida pelo intérprete.

Entrei numa griffe/ E olhei uma chinela
Chinela tão linda,

Sei que vai fazer parte… ah… da minha vida

Chinela tão linda
Eu… a olhei

* Mais uma vez uma excelente utilização da norma culta: o compositor prefere perder a rima (“chinela” rima com “eu olhei pra ela”) do que desrespeitar a gramáctica, parabéns, meu jovem!
Fiquei preocupado, fiquei emocionado
se a chinela eu não podê-la usar

* Observem! Quem, neste país, se lembra de usar a ênclise (“podê-la”) numa hora dessas?!…

Sei[s] que é uma chinela
Chinela querida, linda, eu vou usar.

* Belíssima rima, e que é uma chinela, todos já, de certa forma, nutriam essa impressão. Note o s adicional após o verbo “Sei”, que denota, de forma simbólica, tratar-se de um par de chinelas.

O pior de tudo é que ao contrário de mim, que suê vocalista da Banda Salt Cover (da qual surgiu a ‘emissora’), e do meu colega Gleydson, do KNT, Ademir do Arari seria o que podemos chamar de um “artista de verdade”, ou um artista segundo os conceitos de Elton John.
Até patrocínio ele diz ter, na faixa Forrózinho, daonde sai o surpreendente verso “Forrozinho à noite inteira só é bem melhor quando tem a mulherada” – ou seja, segundo ele, dá pra levar um forró dançando composto apenas por integrantes do sexo masculino. Vai entender…
Não resta dúvida, Ademir do Arari, é gente que phaz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s