Arquivo da categoria: cara cadê o Chaves?

Cara, cadê o seu site?

Logo depois que houve o 2º FBV (sobre o qual nem consegui escrever direito ainda!) o site Tinha que ser o Chaves ainda estava no ar. Achava que tinha 3 toneladas de material novo para colocar no site! Mas, infelizmente, houve uma falta de tempo, combinada à uma estratégia equivocada da minha parte – quando o Twitter surgiu na minha vida eu larguei os blogs. Algo que eu estou tentando corrigir aos poucos. O blog SodTV! parou de ser atualizado por outros motivos (eu já não estava conseguindo ver o Pânico na TV em tempo suficiente sem que isso detonasse com a minha saúde.)

Voltando ao t! (porquê T! é o inoxidável Toonapalooza!, da maior cartunista DO MUNDO, ela que não sabe disso).
Desde… sei lá, desde algum ponto de maio em diante, o site saiu do ar, dando a curiosa mensagem This host is not active yet (Host ainda não ativo). Curiosa porquê o meu acesso ao FTP do site está 100% normal, sem mensagem de erro alguma (eu estava esperando alguma mensagem de recepção dizendo alguma coisa, mas nada.) Eu só gostaria de saber porquê raios o site foi retirado do ar. Não recebi nenhum E-Mail à respeito!

Não sei se houve alguma falha lá na 50Webs, não sei o que aconteceu. Se eu “perdi” o site (perdeu, preibóy!), como é que eu ainda tenho acesso ao FTP? Só faltava, e que o Senhor nosso Deus nos livre e guarde disso, sites em geral estarem sendo vítimas de um crivo tão rigoroso quanto o de, digamos, vídeos no YouTube, por exemplo. Mas acho que não é isso, senão Tumblr, Desciclopédia e a Cheezburger Network inteira não poderiam existir. Fora iniciativas mais hardcore, como YTMND e o 4Chan. (Pra quem não se lembra, junto com o t! estava um hotsite chamado The Nampsons, onde eu parodiava os Simpsons à minha maneira.)
E fora… os demais sites CH, caramba!

A ficha caiu com mais força neste último final de semana. Até agora eu não sei o que fazer. Mesmo porquê o meu outro site também tem problemas – o site Igor C. Barros Cartoons está no ar, só que nesse eu já não tenho mais acesso ao FTP!

Cadê tempo e principalmente, dinheiro, na forma de cartão de crédito internacional (o meu cartão de poupança, infelizmente, não é aceito, e começa a dar sinais de demência) para resolver esses problemas?

Por mim, e que isso fique entre nós (por favor, você que veio lá do Twitter, não diga nada, não espalhe o que vem a seguir).

Estou na Internet com sites desde 1997. Já passou da hora de eu ter pelo menos UM site ponto com, ou ponto qualquer outra coisa. O chato é achar algum hospedador que CONCORDE em hospedar o conteúdo que eu tenho a oferecer. E se eu superasse esse problema do dinheiro (com esse cartão poupança eu me sinto como se tivesse dinheiro do Banco Imobiliário nas mãos, sabe…) eu talvez tenha umas 3 empresas em mente.   Além do que eu conheço pessoalmente o pessoal de uma outra empresa de hospedagem de Internet [essa aqui, que tem uns clientes dos bons !], que por acaso, são parentes do meu patrão. Só que eu jamais troquei ideias com eles à respeito de sites ou de vir a ser cliente deles. E acho que eu seria o primeiro cliente deles pessoa física!!!  A menos que eu abrisse a Igor C. Barros Produções Artísticas (para com isso também encampar a TV Salt Cover). Que me levaria à outro drama: gastar o equivalente a um carro importado com encargos para aberturas de empresas, despesas diversas, IR e software. E carro, não tenho nem de controle remoto.

O que eu faço, gente? Faço sopa? Dou uma cambalhota? Me mudo para Sealand? Exigir que eu “coloque o site de volta” é inútil, porquê eu não o tirei do ar. Aliás, 100% do conteúdo do site está comigo, em perfeitas condições.

É chato, porquê a 50webs era quase que o lugar dos sonhos: gratuita, com FTP, sem restrições de acesso por país (como a KIT.NET, que me deixou na mão em 2000!!!) e só com as velhas restrições de sempre (algo totalmente contornável com os sites associados.) Aliás, nesse eu já não podia hospedar Flash, tecnologia que eu estava começando a dominar e que tive que abandonar às pressas. Também não implicava com largura de banda, como o lugar daonde eu vim antes.

Então, ou eu acho um novo oásis na Internet desta era pré-Apocalipse, o que é extremamente difícil, ou eu parto de vez para a seara dos sites pagos. Ou que surja um milagre dos brabos, à la Canal 21.

2009: Eres não estão mais tão ferizes

Tentando agitar um pouco o menos visitado dos meus blogs, voltando no assunto que pra mim mais rendeu. E que, possivelmente, merecia até um blog só pra isso… mas aí falta assunto para tanto, afinal só vi um Shin Chan por aí, um Ranma de vez em quando, DBZ quando mudo de canal e está na TV Globinho , não sou um gerador de assunto pra isso, ao contrário do tema desenhos e personagens, abordado no blog Personagens & Cia.

Escrevi em 2007, se não me phalha a memória, um post chamado Eres São Ferizes. Era um olhar de um fã de séries CH para o mega-organizado, gigantesco e pontocom mundo dos fãs de Anime e Mangá, os otakus e otomes – assumidos ou que rejeitem esse título.

E em 2009, alguns motivos para a ‘fericidade’ estão meio mais pra lá do que pra cá. O Cosplay Brasil sofreu diversos baques e está se desphazendo a olhos vistos, e do portal legal que era, tornou-se um simples fórum. Não tiram mais fotos em eventos. That’s a feather. Procurando pelos concorrentes, descubro que o Otaku Riders sucumbiu. O único que está na contramão dessa tendência é o Cosplayers.net, que vendeu a almdigo, se associou à MTV e está em plena atividade. Interessante, a MTV pagando de boazinha, agora?…
E outra iniciativa Dharma, digo, da Yamato (o CB começou como um site dessa empresa), também está meio baqueada, o OhaYo! parou de postar notícias – uma das últimas foi a compra da Marvel pela Disney. Mãns este jura que vai voltar!

Enfim, não é um panorama muito inspirador, mas, estou trabalhando ainda no Tinha que ser o Chaves, que passará a ser em tableless design e com um menu flutuante, que será o mesmo em todas as páginas, facilitando a navegação no site. Só que são MUITAS páginas as do T!, por isso a trabalheira do caramba.
Mas coisas importantes já foram escritas. Por exemplo, antigamente dava a impressão que o primeiro trabalho de Marcelo Gastaldi foi dublar o médico que disse à sua mãe: “Parabéns, é um menino!”…  Calmaê. Agora sabemos que Gastaldi começou a ser dublador aos 15 anos de idade, na AIC São Paulo – que, entre outras peculiaridades, tinha vários estúdios simultâneos, um tradutor genial chamado Hélio Porto, e chegava a funcionar 24 horas por dia, haviam dubladores que passavam a morar nas casas vizinhas do imóvel na rua Tibério só pra trabalhar lá.
(Porca la miséria, peguei ônibus durante 8 meses naquele bairro, e o ônibus vira à esquerda pra uma praça, antes de passar na frente da BKS…)
[EDIT: Isso daria uma bela de uma história, mas o ônibus passa na rua Crasso, não na rua Tibério, antes de virar na praça Cornélia. Bom, pelo menos já sei que ônibus pegar caso algum dia eu seja ator profissional.]
Houve até o caso de um programa que foi dublado 2 horas antes de ir ao ar… Mas foi na AIC que Gastaldi adquiriu sua extrema habilidade de pegar as coisas logo de cara – e isso fazendo aquela dublagem ‘coletiva’ como a Herbert Richers fazia até os anos 90, como é reproduzida no filme Dias Melhores Virão.

Também precisamos reescrever à respeito dos boxes da Amazonas Filmes, um projeto que acaba de ser concluído, com o lançamento do Box 8. Uma coisa que já está escrita é um “quem é quem” melhor dos dubladores não-clássicos das séries, uma tarepha pela qual agradeço desde já a TV Capricórnio, que me deu umas dicas bacanas de quem eram alguns deles.

Queria muito fazer um site ponto com, como todos esses aí fizeram, mas se algum dia isso acontecer, é provável que o carro-chefe do site seja outro dos meus projetos, desses que você já conhece. E por estas bandas latino-americanas, bola pra friente, Brahill!… Ou melhor, ボラプラフレンテ、ブラジル!

E agora, para agitar o menos visto dos meus blogs, Máicou! Ááááau!!

Bom, todo mundo já sabe que um dos artistas mais famosos de todos os tempos já Elvis, digo, já Michael.

E alguns podres à respeito do caçulinha dos Jacksons Five estão se desfazendo. O garoto do primeiro processo e agora, o jornalista Martin Bashir, estariam meio que retirando o que disseram (preciso pesquisar mais sobre o assunto, mas um vídeo com Bashir já está no YouTube).

E outros estão sendo bem resolvidos: MJ ficou “branco” não por ter feito um tratamento para isso, mas sim porquê seu vitiligo se alastrou de tal forma que, se ele tivesse que usar uma maquiagem de seu tom original de pele, teria que ser maquiagem demais. Então ele passou a usar maquiagem com a cor do tom das áreas afetadas pelo vitiligo. E na época, MJ já tinha fãs ardorosos, até hoje me lembro de um fala povo no Fantástico na época de “Bad”, que um cara disse:” seria fã do Michael mesmo se ele fosse verde” – talvez como o Jolly Green Giant, mascote de publicidade, que MJ tinha uma estátua dele em Neverland, segundo Bashir mostrou em seu documentário.

O phato é que nesse angu, querido telespectouvinte, há caróços.  Uma lista com 50 deles pode ser vista aqui.

Entre os mais convincentes estão a ausência do presidente Obama no funeral (que era fã de MJ e tinha músicas dele em seu IPod), o fato de que Paris Michael foi “convencida” a falar, e o não cadastramento de jornalistas para o phuneral  (o que fez os bastidores do show do Staples Center serem um mistério – se jornalistas haviam, eles faziam parte do público).
Fora um outro fato: as mãos de MJ estavam meio estranhas na última conferência de imprensa, e não era aquele lance de mãos inchadas. Nota-se que até são mãos do mesmo “tipo” – MJ tem dedos curtos (que nem eu, por isso ele também era um cartunista até que razoável, como se vê no encarte de Thriller), mas as linhas na palma das mãos são diferentes e… sei lá, ele já não sabia tocar violão antes? Um dedo está meio torto… Desconfia-se que aquele seria um sósia oficial de MJ. Assim como haveriam os de Saddam Hussein, por exemplo, com precisão semelhante.

Este era o clima no dia em que MJ foi pro hospital! O TMZ batia o martelo, e a CNN ficava em dúvida, e por aí vai.O caos da imagem acima, de quando MJ foi pro hospital, parece ainda estar entre nós.

Uma das pulgas atrás das nossas orelhas são os parentes, irmãos e pais de Michael quase sem chorar, naquela cerimônia.
Aí vai da individualidade de cada um, quem sabe. E posso dizer de experiência própria:
Meu pai morreu quando eu tinha 18 anos, e eu me lembro que não chorei na ocasião – até ri, de nervoso, no carro do chefe dele, que deve ter ficado desconcertado com isso. Foi em 1995, não tinhamos um relacionamento fácil, mas estávamos nos dando bem na época.
Dias depois, compramos o nosso primeiro computador com Windows, um 486SX. Isso já estava planejado antes dessa fatalidade. Só que fomos mal atendidos, o computador foi montado errado pela loja, a ponto de sequer o MOUSE funcionar – algo que sequer está previsto no manual do Windows 3.1.
Já tinhamos chegado de outro revés – em 1994 compramos o sistema operacional OS/2 Warp, que foi um desastre, não conseguia fazer nada no nosso véio 286, que não rodava ainda o Windows 3.11.
E foi aí que eu chorei de verdade… e duas vezes: daquele computador caríssimo que não funcionava, e de vergonha de mim mesmo, por estar chorando por causa de um computador, que achava que seria o último computador da minha vida – que bobagem, se eu soubesse que hoje em dia tem criança com desktop e notebook, e irmãos com um pra cada um…

E aí, Michael? Esteja onde estiver, não perca o próximo programa da Rádio Salt Cover, que será em vossa homenagem, cara!

Mais personagens vindo aí

Este post era mais pro SodTV! (queiram ou não, é um programa de televisão) ou para o Personagens & Cia (envolve personagens), mas vamos agitar então um pouco o menos visto dos meus blogs. Tinha que ser o do Chaves! Pipipipipipi…

Mas, aproveitando: em breve o Tinha que ser o Chaves vai ser reformulado, com mudança de visual e um pouco mais de espaço para o Zicky Zira, porquê os Nampsons (que andam meio velhinhos, surgiram há 10 anos) vão pra geladeira à espera de mais inspiração e dias melhores para o humor na Internet. Se os Simpsons já fazem parte da paisagem, os Nampsons, então, caíram na Lei Cidade Limpa… Mas vamos lá.

Não faz muito tempo eu falei sobre a Turminha da Graça, uma turma de personagens na qual se inclui R.R. Soares (da Igreja Internacional da Graça de Deus, mais conhecida por estar no horário nobre da Band), como o personagem Missionário. Parece que foi criada uma outra turma, essa com direito inclusive a desenhos meio-animados à la Chaotic, já phlagrei um deles, na qual o protagonista é baseado na inphância deste, o Midinho (seria o apelido de Romildo Soares à época.)
Pois é. E bem longe das 22 horas de programação no Canal 21, surge na Igreja Mundial do Poder de Deus una otra turmilla muy interehánte, a Turminha da Mundial, que até agora só está em um jornalzinho (como o dos adultos de lá, impressos sem periodicidade, estilo fanzines) e um livro.
Nessa turma – bem ousada para os padrões do gênero, com integrantes de cabelos verde, azul, uma distante homenagem ao estilo nipônico – só se reconhece Santiago, como o garoto Miro. Ninguém mais da IMPD real é retratado – só se por um mero acaso uma das garotas se chamar Franciléia ou algo assim (esposa deste na vida real, nessa denominação as esposas de pastores e bispos são muito valorizadas).
O que me chamou a atenção é que logo de cara, o primeiro livro protagonizado por eles já parte para a pior experiência já vivida por Valdemiro Santiago, com direito a uma capa até um tanto dramática demais… mesmo sabendo que incrivelmente o final disso foi feliz – no local mais mostrado no Canal 21, que fica no Brás,  há um público impressionante para um local fechado como aquele, em cifras que já lotariam estádios de futebol como o Alfredo Schürig, por exemplo.

Enfim, essa história foi um quase Titanic versão individual. Pra quem não sabe, em 1994, Santiago chegou a ter sua morte noticiada no Jornal Nacional, quando na verdade ele estava em alto mar, porquê sabotaram o iate onde ele estava, nadando exaustivamente desde a manhã até chegar as 5 da tarde à terra firme, sendo que teoricamente ele não deveria chegar lá porquê as correntes marítimas são ao contrário da direção que ele pretendia seguir.
A história original é contada em um CD e um livro, não lá muito caros para quem tiver com cartão à mão e quiser tirar a curiosidade.
Resta saber se la criânçada, principalmente os que assistem o programa, vão curtir. Apesar do programa às vezes pegar um pouco pesado, como eu já disse em outro blog (e estou pensando em apagar o que disse, está fazendo um sucesso “felino”, digamos assim), muitas crianças assistem o Canal 21, mesmo não havendo lá programação “infantil” ainda (está nos planos da denominação fazer isso).

Falta a golducha emaglecer um pouco pla deixar mais espaço pla galela nas bancas por aí. Não somos chaveiros, mas em breve voltamos com mais Chaves para vocês.

Alô?

A galera se encontra no Fórum… ou no For 2… Ah, sei lá!
Atualizações a respeito em breve no site.

http://www.forumchaves.com.br/

http://www.forumch.com.br/

Cosplays são… eu me lembro muito beeeem…

(Atenção, este tópico não serve pra nada!! O CosplayBR mudou o esquema de mostrar as fotos e todos os links daqui foram quebrados. Em breve veja este post reformulado.)
Eu já disse que, às vezes, quando o calor do México e do SBT é muito grande, vou me refrescar nas águas geladas do Japão (poots, tô poético hoje), onde pelo menos ainda há canais a cabo que passam essas séries japonesas, agora vai ver se tem Chapolin na Nick at Nite, Boomerang, TV Turfe, Canal Rural ou coisa que o valha. E hoje, curiosamente, fui literalmente, estive no bairro da Liberdade, um lugar onde eu acho que deveria ir muito mais.

Falando em nítido português, sempre dou umas bisoiadas nos sites como Ohayo e Cosplay Brasil. Este último, por mostrar essa phorma de arte que eu admiro, o cosplay. Na época em que Jaspion e Changeman passavam na Manchete, até tentei ser um cosplayer antes mesmo de saber o que seria isso. Hoje, se eu tivesse mais tempo livre, eu também o seria, inclusive de personagens mais complicados de se fazer (são poucos os cosplayers brasileiros que aparecem em eventos fantasiados dos pés à cabeça, com personagens que não são seres humanos. Ah, Senhor, dai-me uma oficina, uma pistola de cola quente e 2 salàrios mínimos pra gastar em algumas lojas da 25 de março, e este mundo nunca mais será o mesmo…)

Bem, e o que acontece. O Cosplay Brasil tem seçôes de fotos desses artistas quase-anônimos que estâo nos eventos por aí, e algumas delas me chamaram la atencciôn… Abram outras abas ou outras janelas e olhem só… (e que eu saiba, não há nenhum problema em colocar links para páginas hospedadas em outro site, certo?)
Você conhece a Maria?
Epa, essa personagem não seria de um recém-phalecido humorístico do SBT??
Este personagem, por outro lado, não me parece muito explorado pela animação japonesa (parece que ele era um dos apresentadores do evento)
Ele deveria estar no evento ou no Albert Einstein?
Caramba, onde ele comprou esse martelo? Na ACME?…
– Já sei, ela estava passando por acaso no local e… (Não é nada disso, é um cosplay mesmo, da pessoa com a qual ela se parece, e ela pegou o sexto lugar!)
Vamos ser um pouco mais CH agora: Chutaaa!! Chutaaaaa! Chutaaaa!!!
Iô, Jôu!!
Essa aí está muito bem protegida contra os efeitos do El Niño…
Esse quase não entra no estúdio… é a ”Síndrome da Fera” (sério, em todos os programas de TV que trouxeram os personagens Disney A Bela e a Fera, quase sempre só a primeira aparece porquê a segunda não conseguiu entrar no estúdio…)
Velma, do Scooby-D00? ”E lembre-se, mexeu com você, mexeu comigo!”
Não gostou, pede pra sair! (Cosplays de Tropa de Elite estiveram presentes em quase todos os eventos de seis meses pra cá, procêis terem uma noção do sucesso que eles andam fazendo…)
REALMENTE isso é que é interpretação: fazer frio em São Paulo está cada vez mais dificil…
Uma pose muito recorrente com as mãosolha aqui também. Isso é mais nipônico do que sushi!
Qué isso, o colégio está sendo invadido! Cante com a gente: E esse ninja é azul, como o mar é azul…
Alguma coisa sobreviveu, baby!
Prepare-se para o susto, esse cara está IGUAL ao personagem… E esta aqui também.
E agora, festival Tim Burton na área! Pessoalmente, eu sou mais Tim Maia…
Refração, Flash! Enfim algo que eu conheço um pouquinho mais…
Não fosse o vestido, ela poderia estar lá no Vaticano…
Alguém me esclareça uma coisa, de que série é esse personagem? (Não vale dizer que é da Série B!…)
Um samurai com cabelo de Estátua da Liberdade…
Cosplay do Matheus Petinatti é a primeira vez!…
Pausa nas gravações! (Essa aí podia fazer cosplay daquela ruiva dos Mythbusters…)
Ué, mas isso é cosplay? É sim, olha aí…
Mexe, mexe, mexe com as mãos, pequeninas…
Cosplay de… hã… André Agassi?…
Charada e seu assistente Berry! (enfim uma piada que eles não vão entender…)
O pessoal dessa série Naruto deve ter um problema sério com poeira … aliás, sei lá se eles acabaram inspirando Michael Jackson…
Essa sim, passou lá por acaso e tirou uma fueto!
Ken, the Masters of maquiagem (o cara está maquiado no corpo inteiro, e o resultado acaba sendo muito convincente! Era mais ou menos assim que faziam com o pessoal do Café com Bobagem, na Praça é Nossa.)
Protagonistas de One Piece (eu só sei que é ”aquela série onde o protagonista usa chapéu de palha”) ensaiam uma espécie de Dança do Siri. Como a série se passa perto do mar, faz sentido…
E ele confunde o fotógrafo do Cosplay Brasil com o Gabriel Reis…

E atenção, estou apenas comentando algumas coisas, não zoando as pessoas que nas fuetos aparecem! Afinal, se algum dia ainda pretendo entrar nesse ramo, sigo o mandamento cristão ”não zoeis, para que não sejais zoados”. Breleza, Basil!
(Post finalmente publicado através da WordPress)

A união dos povos da galáx… digo, da TokuBrasil com a Yamato Corp.

De um lado, uma turminha radical. Do outro, uma empresa da pesada. Agora, essa galerinha uniu suas forças no mundo virtual, e o resultado são altas fusões!

Mais uma phusão na área. O site TokuBrasil, até então um site independente de discussão sobre esse assunto, se fu(pára de pensar besteira, molek!) se fundiu ao site Tokusatsu.com.br, do grupo Yamato. Ambos os endereços dão no mesmo site agora.

Esse grupo já incorporou outros sites de assuntos correlatos, como o Cosplay Brasil . E já me passou pela cabeça há algum tempo, acreditem, devido a um certo desânimo e falta de tempo, opherecer o Tinha que ser o Chaves ao grupo Yamato. Mas, além de hoje em dia haverem sites muito melhores, fui vencido pela lendária timidez dos Barros. Ainda bem que eles chegaram antes. Sorte, matador!…